sexta-feira, 20 de novembro de 2009

JORNAL Nº.5 "O ESTILHAÇO"



Capa do Jornal nº.5-1971 "O Estilhaço"

VAMOS CONVERSAR VELHINHOS

 24 meses !
Naquela manhã, estranhamente inovadora, uma angústia interior a minar todo o teu ser, roído de saudades, olhando para aquele pedaço de terra aumentando lentamente de volume.

Era aquilo África?

Nada se coadunava com as versões dos "outros", os que já cá haviam estado, "retratos" cujas imagens conservaras religiosamente, prontos a serem utilizados como guias dos teus primeiros passos !

Tudo te pareceu confuso !

Deparaste com os subúrbios, a "outra" face de uma cidade, os "muceques", mãos que se estendiam para ti.
Mas que tinhas para lhes dar?

Compreensão?
Não, nem isso !!!

Decidiste desprezar o "fácil" das opiniões dos outros e averiguar  por ti o que era a realidade africana.
Vinte e três meses !
Percorreste centenas de quilómetros, grandes cidades, pequenas sanzalas, contactando modos de vida, costumes, desde o teu esforço para essa realidade que vinhas averiguando.

Agora, TENS OPINIÃO !

Respeita-a,  mas.... estás no fim da tua vida militar.
Depois... É esse "depois" a razão desta conversa.
Amigos e Familiares escutarão avidamente as tuas impressões.
Altura para te afirmares como homem lúcido que aqui andou e se recusou a vegetar !
Porás de lado as bazófias, os dramas e as situações que não viveste e serás tu próprio, coerente contigo próprio, verdadeiro !
Tanto tempo, uma ausência tão grande dos teus, poderá levar-te a, nesse "quadro" africano, ainda e sempre incompleto mas do qual foste obreiro, sobressair às tonalidades do "errado" que observaste em detrimento das cores suaves, firmes e amplas do que admiraste.
Para que, os teus familiares e amigos, alguns que num futuro aqui virão como tu, estejam identificados com a realidade africana, não os envolvendo a "confusão" dos teus primeiros passos que agora relembras.
Não esqueças dizer que assististe a uma fase de transição, saída resoluta de um estado tribal para uma vida moderna de uma sociedade em plena industrialização, onde se luta e constroi, onde têm de existir dignidade, respeito mútuo.

Sublinha-o !!!

Tudo isto será a melhor colaboração, o corolário da tua actividade aqui em terras de África, sofrendo e lutando, sublinhando uma vivência como HOMEM !
Desculpa se afinal retratei aquilo que já era a tua maneira de ser, o teu propósito de agir.
Felicidades Velhinho !
Autor,
A.B.Santos Pereira
Fur.Milº.Rec.Inf.     

Contracapa do Jornal nº.5 "O Estilhaço"




Sem comentários:

Enviar um comentário